(Não) Exite coincidência?

Written by Alisson Countinho on . Posted in Comunhão

Um amigo me incentivou a escrever sobre: “Existe coincidência?”, ou seja, estamos a mercê do acaso, a vida é uma sucessão de acontecimentos aleatórios e diante de muitos acontecimentos monótonos, raras vezes somos surpreendidos por acontecimentos bem improváveis? Ou somos personagens de um livro já previamente escrito. Como disse, poeticamente, o Rei Davi: “… e em Teu livro foram registrados todos os meus dias…” Ou talvez exista uma terceira opção? E se somos personagens de um livro incompleto escrito a duas canetas, ou como gosto de visualizar: escrito a duas penas.

Certa vez em um encontro de jovens, em meio a uma ministração, somado a momentos de êxtase espiritual, tive uma visão em minha mente: Uma enorme biblioteca, daquelas medievais, e um homem escrevia histórias interessantíssimas, e muitos vinham até esta biblioteca para ler essas histórias. Mais tarde na mesma reunião três jovens compartilharam, contando suas experiências de vida e como elas vinham se achando insignificantes, cada uma dentro do seu contexto de vida, e naquele momento pensei comigo que precisava contar para elas sobre o que eu havia acabado de ver: que as histórias delas também estavam registradas naqueles livros e muitos estavam lendo e achando muito empolgante. Mas acabei guardando para mim, por achar que poderia ser muita viagem da minha cabeça.

Gosto de pensar que existe um roteiro, um esboço para cada um de nós, e que alguns por meio da fé conseguem seguir o roteiro, acrescentando muitas nuances aqui e acolá, mas outras pessoas, de alguma forma, como num ato de rebeldia, conseguem se desvencilhar completamente deste roteiro e são entregues a própria sorte.

Se existe coincidência? Não… as coincidências são as partes mais interessantes de nossa história… Com certeza elas são a parte que Ele escreveu.

As histórias que Ele escreveu, serão contadas eternamente. Se você resolveu escrever sozinho, ela será esquecida para sempre. Ainda dá tempo, siga o roteiro.

Trackback from your site.

Leave a comment