Espaço para comunhão

Written by Stefano Mozart on . Posted in Citações, trechos de livros etc

A maioria das igrejas cristãs simplesmente é grande demais para realmente proporcionar espaço para a comunhão. Foi assim que se tornaram “comunidades sem comunhão”. As comunidades eclesiais do Novo Testamento eram invariavelmente grupos pequenos, com cerca de 15 a 20 pessoas. O crescimento não acontecia pelo inchaço aditivo, formando comunidades eclesiásticas grandes, estacionárias e que lotavam catedrais com 20 a 300 pessoas, mas pelo crescimento multiplicativo da amplitude, apresentando características de um movimento. As igrejas nos lares se subdividiam quando tinham atingido o limite orgânico de cerca de 15 a 20 pessoas.
— Wolfgang Simson

Fonte: Casas que Transformam o Mundo (Editora Esperança), p. 11.
www.editoraesperanca.com.br

Trackback from your site.

Leave a comment